Seja bem-vindo!

Caro Visitante,

Erotexto é um blogue dedicado ao erotismo que tem por característica uma rica diversidade de estruturas narrativas. Seu objetivo é triplo: entreter, desenvolver o interesse pela escritura e - o principal - motivar a reflexão sobre a libido e a busca do prazer, cujo fundamento biológico acredito ser de caráter essencial e universalmente bissexual.

Erotexto tem formato fixo. A primeira página comporta a última narrativa proposta (não necessariamente a última criação). O material arquivado consiste de contos e relatos classificados por categoria sob a rubrica "EroStock" (coluna à direita), bem como séries, novelas e folhetins. Para conhecer a acepção em que cada estrutura narrativa foi tomada, convido o leitor a clicar em "Pequena Teoria da Narrativa", aqui acima.

Uma comunicação contínua com o leitor faz-se através da rubrica "EroNovas", a primeira da coluna à direita. Meu e-mail está à sua disposição. Para reagir a uma publicação, clique na palavra "comentário", abaixo de cada texto.

Os botões "Índice" e "Resumos" propiciam acesso fácil aos textos e uma visão global do conteúdo do blogue.

Que Erotexto possa excitar de modo agradável, são e prazeroso, inspirar o leitor a escrever suas próprias histórias e principalmente, motivar a reflexão.

Marc Fauwel

Sobre a Sexualidade Masculina

A crescente facilidade de acesso à informação já permite ao homem inteligente concluir que há uma clivagem nítida entre a qualificação de homossexual - ou gay - e a mera admissão de que um homem possa auferir prazer de estímulos anais. É comum atualmente vermos nos sites dedicados ao sexo vídeos de homens tendo relações a dois com mulheres que os tocam, lambem ou penetram, ou até mesmo envolvidos em relações múltiplas bissexuais, e isso sem que haja qualquer conotação susceptível de arrancá-los da esfera masculina.

Essa nova percepção do prazer sexual masculino justificaria que se fizesse uma distinção entre o conceito de homossexualismo e outros como homoerotismo, homofilismo, etc. O termo "homófilo" parece-me perfeitamente adequado como sinônimo erudito de "gay". Seu sentido etimológico evoca aquele que ama pessoas do mesmo sexo. O termo aplica-se a ambos os gêneros e traz em seu escopo essa característica que diferencia essa relação das demais relações: o amor (gr. "filia") entre seres de mesmo gênero (gr. "homos"). O que caracteriza, portanto, a relação homófila - entre gays ou lésbicas - é a presença desse traço distintivo referente ao sentimento de amor.

Ora, no homem que busca prazer em estímulos anais, esse traço distintivo afetivo pode perfeitamente estar ausente! Seu sentimento de amor pode estar dirigido para alguém do sexo oposto, o que, seguindo a nossa linha terminológica, o qualificaria de "heterófilo". E se ele vai em busca da relação - esta sim - homossexual, é única e exclusivamente porque os objetos inanimados de que ele pode eventualmente servir-se estão longe de proporcionar o mesmo grau de prazer que o órgão sexual masculino. O homossexualismo nada tem a ver com o homofilismo. Em outras palavras, um homossexual não é necessariamente um gay.

Permitam-me estender um pouco a abrangência desta discussão. A maneira como um homem empunha um pênis, masturba-o ou realiza o sexo oral é diferente do modo como a mulher o faz. Isso traz implicações tanto em natureza quanto em intensidade para o prazer auferido desses estímulos. Mais uma vez, o homem pode perfeitamente ir em busca dessas formas de prazer sexual sem que isso o condicione a qualquer relação afetiva com o(s) parceiro(s).

Estabelecida a distinção terminológica e conceptual acima, creio não restar qualquer dúvida quanto à afirmação de que um homem pode cultivar a prática homossexual sem no entanto ser gay. Agora, é preciso que tanto os heterófilos cujo próprio ânus não seja zona erógena (os "héteros" inveterados) quanto os homófilos radicais entendam e incorporem a argumentação acima, para que cesse, de ambas as partes e de uma vez por todas, o preconceito cego e injustificável de que todo homem que procura homens para obter prazer sexual é gay.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eu gostaria de receber um parecer seu. Obrigado!